cego de nasceçaA cegueira, qual cegueira?
Pe Volmar Scaravelli, c.s.
 
O evangelho conta o episódio do Cego de nascença. Jesus lhe devolve a vista e se revela como a luz que vem libertar o mundo das trevas. A cura do cego descreve o processo da fé de um homem que vai passando das trevas da cegueira para a luz da fé em Cristo, do batizado que acolhe  Jesus e se deixa conduzir pela sua Palavra.
Hoje em nossa sociedade podemos ver através da TV ou da internet muitas coisas que estão acontecendo no mundo,  mas ao mesmo tempo estamos nos tornando cada vez mais cegos porque somente vemos a superficialidade das coisas, dos acontecimentos e das pessoas,  e não procuramos enxergar  profundamente.  A pós-verdade, é uma palavra e realidade dos nossos dias para significar que depois de ouvir uma notícia muitas vezes repetida através de muitos meios de comunicação, formamos a nossa verdade, sem ter aprofudado e verificado quanto  há de certo nessa notícia. Ficamos com a nossa verdade ou a  assim chamada pós-verdade e fazemos o nosso julgamento. Estamos perdendo a capacidade de enxergar profundamente e perceber o que está acontecendo ao nosso entorno e com os outros, inclusíve  a capacidade de desfrutar das coisas pequenas, a capacidade de ver Cristo no rosto de um irmão, a capacidade de conhecer-nos a nós mesmos. Por isso alguns  de nós, nos sentimos os “sabedores” de tudo.  Somos na verdade cada dia mais cegos,  mais superficiais.
O cego de nascença deste domingo pôde ver  quem é Jesus e crer nele. Os fariseus e os vizinhos que não eram cegos fisicamente, não acreditaram em Jesus. “Se fosseis cegos não teríeis culpa, mas como dizeis “Nós vemos”, o vosso pecado permanece”. Mente e coração fechados impedem o conhecimento da verdade. E Jesus é a Verdade.  
Os judeus legalistas nunca iriam entender que o cego não nasceu assim porque nasceu no pecado ou porque seus pais pecaram; também não entendiam que  a lei está para ajudar a organizar a sociedade e não para escravizar as pessoas. Era difícil  para eles aceitar a Jesus que proclamou a supremacia do ser humano e aboliu a supremacia da lei. Se não fossem tão seguros de si mesmos, poderiam ter sido iluminados pela luz de Jesus.
Jesus nega o vínculo entre pecado e sofrimento, contradizendo a lei judaica.  É claro que o pecado traz consequências mas  não necessariamente o sofrimento humano é consquencia dos pecados e por isso, castigo de Deus. Minha mãe que era uma santa, passou os últimos dois anos de vida paralizada  na cama e nunca pensou que fosse castigo de Deus, muito menos nós teríamos pensado isso.
 
“Eu vim a este mundo a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêm, se tornem cegos”. Para Jesus, a verdadeira cegueira não é a de nascença mas aquela que contraímos durante a vida e que tem sua raiz no pecado do ódio e do orgulho. “Se fôsseis cegos não teríais culpa, mas como dizeis “nós vemos”, o vosso pecado permanece”.
– O fundamentalismo religioso,  faz com que a pessoa se julgue a única depositária da Palavra de Deus, e por ende, orgulhosa, insegura,  intolerante e cega.
– Somos cegos porque não percebemos a presença de Deus no irmão e erguemos barreiras e muros e discriminamos as pessoas por serem diferentes.
– Somos cegos quando acreditamos que o sofrimento humano é castigo de Deus.
 – Somos cegos quando nos julgamos melhores e donos da verdade, com o direito a criticar o irmão, a Deus e a todo mundo.
– Somos cegos quando o ciúme doentio nos domina e destrói a nossa relação com a pessoa amada, desrespeitando-a e machucando-nos a nós mesmos;
– Somos cegos quando acreditamos em tudo o que encontramos na internet e não procuramos pesquisar, perguntar,  aprofundar para ver o que há por atrás da notícia.
– De qual cegueira tu precisas que Jesus te cure?
Nesta quaresma seria bom ajoelhar-nos humildemente aos pés de Jesus como fez o cego do evangelho, e rezar: Ó Deus, luz de todo ser humano que vem a este mundo, iluminai os nossos corações com o esplendor da vossa luz e curai as  cegueiras do nosso coração, da nossa  alma e da nossa mente. Amém.
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook