A Cura do Espelho

Pe. Scaravelli,c.s.

A primeira leitura do livro do Eclesiástico, assim como o evangelho de Lucas, hoje oferece alguns aforismos, adágios, frases chaves que dão orientação moral para a boa convivência. Os adágios ou os provérbios são lições que aprendemos com a experiência da vida, por exemplo: “ Em boca fechada não entra moscas”.

Jesus se dirige aos discípulos e reforça as lições dos últimos dois domingos: “ Bem-Aventurados os pobres, maldito o homem que confia no homem, amai os vossos inimigos, sede misericordiosos como vosso Pai do Céu é misericordioso”. Hoje Ele se refere a algumas tendências humanas que precisamos ter muito presente:

“ Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão e não percebes a trave que há no teu próprio olho? Como podes dizer:  deixa-me tirar o cisco do teu olho quando tu não vês a trave no teu próprio olho?

A lição é que é mais fácil encontrar e comentar os defeitos dos outros do que corrigir os próprios defeitos.  Todo discípulo bem formado será como o Mestre, diz Jesus no evangelho de hoje. Ao invés de criticar e querer corrigir os defeitos dos outros, os discípulos de Jesus devem trabalhar sobre os próprios defeitos e limitações e corrigir a si mesmos, porque Jesus, o Mestre não julga, não fofoca e não condena ninguém. Se ficarmos comentando os defeitos dos outros significa que não somos bons alunos de Jesus.

Já aconteceu com você, ter falado demais e logo ter se arrependido? Já se meteu na vida de outras pessoas para corrigir algum erro e se deu mal?

Há pessoas que são tão francas que não sabem mentir e falam o que tem que falar. `As vezes se dão mal. Há outras que preferem ficar na sua e calar a boca. Qual a atitude certa? Quem está certo? A correção fraterna sugerida pelo evangelho quando nos diz que temos uma responsabilidade social, que somos responsáveis pelo nosso irmão, “ quando o teu irmão pecar, vá e corrige-o”, `as vezes é confundida com fofoca, outras vezes com agressão, então a gente não sabe como agir.

No sermão da Montanha do evangelista Mateus, Jesus se refere `a multidão, “ Bem-Aventurados os pobres…”, no sermão da Planície do evangelho de Lucas, Jesus se refere aos discípulos que se consideravam superiores aos outros e por isso emitiam juízos a respeito de outros membros da comunidade.

“ A você que está me ouvindo, hipócrita, tire primeiro a trave que está em seu olho e então poderá enxergar”. Jesus nos propõe a cura do Espelho. Olhe para o espelho e primeiro veja quem você é, e depois fale.

O Eclesiástico nos propõe algo semelhante: “ A palavra mostra o coração do homem, os defeitos de um homem aparecem no seu falar”.

Conclusão: Se você se considera seguidor de Jesus, não julgue, não comente os defeitos dos outros, não fofoque, fale menos e escute mais, e saiba quando falar e quando calar. E quando rezas, peça a sabedoria e a ternura do coração. Peça um coração misericordioso e condescendente que cuida do irmão e da e da nossa comunidade. Amém.

Share
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook