anunciaçãoAlegremo-nos, com Maria e os profetas.

Ele está para chegar!

Dirigente: Bendito seja Deus, pai de nosso Senhor Jesus que nos reúne em seu nome para preparar os caminhos de seu Filho que está para chegar. Invoquemos sobre nós a Trindade Santa. (Pode ser cantada).

Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

 Dirigente: Estamos nos preparando para celebrar a festa da Encarnação, a festa do amor, a festa da ternura, a festa de um Deus que se faz pequeno para habitar em nosso meio. “Ouvi, nações, a palavra do Senhor e anunciai-a nas ilhas mais distantes: Anunciai, em alta voz, fazei ouvir, com voz forte, proclamai aos homens todos: eis que vem o Senhor.” (cf. Jr 31,10;4,5). Nossa salvação não poderia vir de nós mesmos, mas unicamente do nosso bom Deus.

Leitor 1: Mesmo com o frio ao nosso redor, a cidade se ilumina, as casas se iluminam. Nosso coração se aquece e não pode permanecer nas trevas, por isso confiantes preparemos o Caminho para o Senhor entrar em nossa vida e tudo ao nosso redor será transformado com sua presença salvadora. Sejamos nós luz de Cristo em terras americanas. Luz essa que ultrapassa qualquer nacionalidade, idioma ou raça. Vivamos a alegria de nossa fé especialmente neste tempo de muito trabalho, mas também de intensa preparação para o mais importante. Cristo que vem nos Salvar.

Leitor 2: O papa Francisco na exortação apostólica, A Alegria do Evangelho nos fala: “O Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus. Quantos se deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento”. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria. Que nosso caminho em preparação ao Natal seja de alegria e fé. Iniciemos nosso encontro. Cantando….

Canto à escolha.

Dirigente: O Papa Francisco continua dizendo: “convido todo cristão, em qualquer lugar e situação que se encontre a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo ou, pelo menos, a tomar a decisão de se deixar encontrar por Ele, de procura-Lo dia a dia sem cessar. Não há motivo para alguém poder pensar que este convite não lhe diz respeito, já que ‘da alegria trazida pelo Senhor ninguém é excluído’”.

Rezemos juntos o hino:

  1. Eterna luz dos homens, dos astros Criador, ouvi as nossas preces, de todos Redentor.
  2. Ao ver compadecido do mundo a perdição, em vosso amor viestes trazer-lhe a salvação.
  3. Se sombra do pecado a tudo escurecia, Esposo, vós saístes do seio de Maria.
  4. Ao simples ecoar do vosso nome eterno, joelhos vão dobrando o céu, a terra, o inferno.
  5. Um dia voltareis, Juiz e Rei de tudo. Oh dai-nos hoje a graça, na tentação escudo.
  6. Ao Pai e ao Filho glória, ao Espírito também, louvor, honra e vitória, agora e sempre. Amém

Dirigente: Ó Deus de bondade, que vedes o vosso povo esperando fervoroso o natal do Senhor, daí chegarmos às alegrias da Salvação e celebrá-las sempre com intenso júbilo na solene liturgia. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém!

Leitor 1 – “Damos graças e louvamos a Deus por nos ter dado Jesus Cristo, a plenitude da revelação de Deus, um tesouro incalculável, a “pérola preciosa” (cf. Mt 13,45-46). Verbo de Deus feito carne, Caminho, Verdade e Vida dos homens e das mulheres aos quais abre um destino de plena justiça e felicidade.” (DAp 6).

Todos: Deus de infinita bondade, que tanto amastes as pessoas, que lhes destes, em vosso Filho, o maior presente do vosso amor para que, feito homem nas entranhas de uma Virgem, nascesse em um presépio para nossa salvação; nós vos damos graças por tão grande amor. Em troca dele, vos oferecemos nosso coração e nossa família para que nela encontres espaço para morar.

Dirigente: Estamos reunidos para acolher a chegada do Menino Deus em nossos corações, assim como fez Maria ao pronunciar o Sim a Deus. Um Sim de profunda abertura e confiança. Um Sim que transformou a história da humanidade. Escutemos como Maria a Palavra do Senhor.

Canto de aclamação a escolha.

Dirigente: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. 1, 26-38

Todos: Glória a vos Senhor!

No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia chamada Nazaré.  Foi a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José, que era descendente de Davi. E nome da virgem era Maria. O anjo entrou onde ela estava, e disse: «Alegre-se, cheia de graça! O Senhor está com você!»  Ouvindo isso, Maria ficou preocupada, e perguntava a si mesma o que a saudação queria dizer. O anjo disse: «Não tenha medo, Maria, porque você encontrou graça diante de Deus.  Eis que você vai ficar grávida, terá um filho, e dará a ele o nome de Jesus.  Ele será grande, e será chamado Filho do Altíssimo. E o Senhor dará a ele o trono de seu pai Davi, e ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó. E o seu reino não terá fim. »  Maria perguntou ao anjo: «Como vai acontecer isso, se não vivo com nenhum homem?»  O anjo respondeu: «O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com sua sombra. Por isso, o Santo que vai nascer de você será chamado Filho de Deus.  Olhe a sua parenta Isabel: apesar da sua velhice, ela concebeu um filho. Aquela que era considerada estéril, já faz seis meses que está grávida. Para Deus nada é impossível. » Maria disse: «Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. » E o anjo a deixou.

Palavra da Salvação!

Todos: Glória a vós, Senhor!

Vamos meditar!

Leitor 1:  Os livros do Antigo Testamento preanunciaram a alegria da salvação, que havia de tornar-se superabundante nos tempos messiânicos. O profeta Isaías dirige-se ao Messias esperado, saudando-o com regozijo: «Multiplicaste a alegria, aumentaste o júbilo» (9,2). E anima os habitantes de Sião a recebê-lo com cânticos: «Exultai de alegria! » (12,6). A quem já o avistara no horizonte, o profeta convida-o a tornar-se mensageiro para os outros: «Sobe a um alto monte, arauto de Sião! Grita com voz forte, arauto de Jerusalém» (40,9). A criação inteira participa nesta alegria da salvação: «Cantai, ó céus! Exulta de alegria, ó terra! Rompei em exclamações, ó montes! Na verdade, o Senhor consola o seu povo e se compadece dos desamparados» (49,13).

Todos: Vem Senhor Jesus, te esperamos com amor. Que o nosso sim seja como o de Maria e a nossa alegre espera seja como a dos profetas.

Leitor 2: Zacarias, vendo o dia do Senhor, convida a vitoriar o Rei que chega «humilde, montado num jumento»: «Exulta de alegria, filha de Sião! Solta gritos de júbilo, filha de Jerusalém! Eis que o teu rei vem a ti. Ele é justo e vitorioso» (9,9). Mas o convite mais tocante talvez seja o do profeta Sofonias, que nos mostra o próprio Deus como um centro irradiante de festa e de alegria, que quer comunicar ao seu povo este júbilo salvífico.

Todos: «O Senhor, teu Deus, está no meio de ti como poderoso salvador! Ele exulta de alegria por tua causa, pelo seu amor te renovará. Ele dança e grita de alegria por tua causa» (3,17).

Leitor 3: É a alegria que se vive no meio das pequenas coisas da vida quotidiana, como resposta ao amoroso convite de Deus nosso Pai: «Meu filho, se tens com quê, trata-te bem (…). Não te prives da felicidade presente» (Sir 14,11.14).  Quanta ternura paterna se vislumbra por detrás destas palavras!

Todos: Senhor Jesus vem com teu amor iluminar nossa vida. Vem Senhor Jesus iluminar com tua presença nosso cotidiano. Vem Senhor Jesus habitar em nós, para que nosso trabalho do dia a dia, seja vivido com gratidão e alegria na tua presença e nunca cansemos de fazer o bem.

 Dirigente: Com Maria, glorifiquemos a Deus porque é misericordioso para com todos os seus filhos e filhas. Expressemos com admiração, o fervor e a acolhida do Mistério do Natal do Filho de Deus, que se fez humano para nos salvar.

Todos: Ó Filho de Davi vem trazer a alegria e a paz ao mundo.

Dirigente: Quais são minhas maiores alegrias desde que cheguei nesta nos Estados Unidos? (Após breve partilha reza-se o magnificat)

Rezemos juntos exaltando de alegria com Maria.

  1. A minha alma engrandece ao Senhor; e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador.
  2. Pois ele viu a pequenez de sua serva, eis que agora as gerações hão de chamar-me de bendita.
  3. O Poderoso fez por mim maravilhas: e Santo é o seu nome.
  4. Seu amor, de geração em geração, chega a todos que o respeitam.
  5. Demonstrou o poder do seu braço dispersou os orgulhosos.
  6. Derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou.
  7. De bens saciou os famintos e despediu, sem nada, os ricos.
  8. Acolheu Israel, seu servidor, fiel ao seu amor. Como havia prometido aos nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos para sempre.
  9. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Preces Comunitárias

Dirigente: Apresentemos a Deus os nossos pedidos e agradecimentos conscientes de que ele conta conosco e nos ama sempre.

Todos: Ouvi-nos, Senhor!

1 – Por todos aqui presentes, seguindo o exemplo de Maria, sejamos atentos ao que Deus nos fala, rezemos ao Senhor:

Todos: Ouvi-nos, Senhor

2 – Para que sejamos abertos aos dons do Espírito Santo e os coloquemos a serviço de nossos irmãos e irmãs, rezemos ao Senhor:

Todos: Ouvi-nos, Senhor!

3 – Declarando nosso amor a Jesus e propondo-nos a sermos fiéis aos seus ensinamentos, rezemos ao Senhor:

Todos: Ouvi-nos, Senhor!

4 – Por todas as mulheres que, a exemplo de Maria, aceitam a graça e a alegria da maternidade e esperam o nascimento de um filho, rezemos ao Senhor:

Todos: Ouvi-nos, Senhor!

(preces espontâneas)

Dirigente: Guiados pelo Espírito de Jesus e iluminados pela sabedoria do Evangelho, ousamos dizer: Todos: Pai nosso…

Dirigente: Guardai, ó Deus, sob a vossa proteção, aqueles que hoje se preparam para o Natal, para que eles encontrem em vossos sacramentos a fonte da verdadeira paz. Por Cristo, nosso Senhor. Todos: Amém!

Dirigente: Vamos, juntos, pedir a bênção de Deus para esta casa(ou comunidade) que hoje nos acolheu.

Todos: Abençoa, Senhor Jesus, esta casa;(esta comunidade) abençoa a(s) família(s) que aqui mora(m). Que haja paz e harmonia entre todos. Não lhes falte o pão de cada dia e, aqui, todos possam sentir a tua presença amiga e serena. Amém!

Gesto Concreto

Dirigente: Visitar alguém doente ou que se encontra triste e levar uma palavra de conforto, garantindo a essa pessoa que você colocará o nome dela em oração diante de Deus.

Dirigente: Com fé e amor em nossos corações, encerramos nosso encontro: “O Senhor nos abençoe, nos livre de todo mal e nos conduza à vida eterna”.

Todos: Amém!

Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.

Todos: Para sempre seja louvado!

(canto final)

Share Button
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook