Nosso Rei

Pe Scaravelli,c.s.

Quando eu era pequeno me impressionava ver um crucifixo. Não entendia por que Jesus estava pregado na cruz e com espinhos na cabeça se Ele era bom e nunca fez mal a ninguém.

Lembro, numa Sexta-feira santa perguntei à mãe por que Jesus tinha espinhos na cabeça. Ela respondeu: É uma coroa. Porque Ele é Rei”.

Eu sabia muito pouco a respeito de Rei, apenas havia escutado falar do Rei de Portugal e através de algumas historietas que contavam que o Rei era o dono de tudo, e de todos, também das pessoas.

 – Minha família era muito religiosa e em casa falava-se muito de Deus, aos domingos participávamos da missa, rezávamos  o terço  e na semana Santa, participávamos das cerimônias e da Via Sacra.

– Confesso que era difícil entender que Jesus, o Filho de Deus fosse pregado numa cruz com espinhos na cabeça.

– Um dia ouvi uma conversa entre uns homens. Um dizia que Jesus na realidade não sofreu porque era Deus. Outro dizia que sim, Ele sofreu porque era também humano e foi crucificado porque os judeus não o aceitaram e não acreditaram nele.

 – Mais tarde, no Seminário entendi que Deus queria ser Rei do povo, queria implantar um Reino onde pudesse reinar, um Reino de paz, de justiça, de Amor, mas o povo não aceitou e crucificaram a Jesus. Mas o próprio povo de Israel havia pedido um Rei como tinham os povos vizinhos. E Deus lhes deu o Rei Davi, depois Salomão e muitos outros, alguns bons e outros não.

 – Ao ver-se dominados por outros povos, eles queriam um Rei que fosse muito forte, mais poderoso de todos, que lhes desse a liberdade absoluta e o domínio sobre toda a face da terra.

E quando veio Jesus, manso e humilde, eles não podiam entender o reinado que Deus queria sobre eles, sem espada assassina, sem vingança, sem derramamento de sangue, falando de amor, de perdão, sem violência.

 – Deus sempre quis ser guia, protetor e Pai do povo. Se o povo hebreu tivesse aceitado essa relação com Deus através de Jesus, talvez haveria mais paz.

 – No Evangelho, Jesus afirma que Ele é Rei, porém sua realeza não é semelhante a dos poderosos. Contrapondo os reinos deste mundo, reinos muitas vezes de mentiras, de exploração do povo.  Jesus é o Rei da vida que traz ao ser humano a salvação de Deus.

Seu Reino é da verdade onde a exploração dá lugar à partilha e a opressão dá lugar à fraternidade. Seu Reino é do Amor, onde a compaixão supera o ódio e a vingança.

Ele veio implantar o seu reino. Por isso hoje, em todas as missas celebradas no mundo todo, proclamamos: Viva Cristo, nosso Rei.

E no final desse Reinado, no Juízo Final, homens e mulheres seremos julgados pelo reconhecimento e compromisso com a pessoa concreta de Jesus.

E Jesus se identifica com os doentes, com os pobres, os prisioneiros, os imigrantes, os necessitados. Esse julgamento terá sua base na realização e na prática do amor: “Tive fome e me destes de comer”.

Que triste espetáculo estamos assistindo e vivendo. Enquanto proclamamos Cristo nosso Rei, em muitos lugares do mundo odeia-se, mata-se, explora-se, cada qual querendo construir o próprio Reino. Ao invés do amor, a lei que impera na nossa sociedade é a lei do do poder, da força das armas, dos petrodólares, do tráfico de drogas, do tráfico de seres humanos. Na Síria, no Iaque, na Índia, no México, na Venezuela, no Brasil e em quase toda parte do universo reina violência, ódio, divisões, pobreza, fome.  Jesus ainda não reina no coração do mundo, porque homens e mulheres continuam não aceitando Jesus como Rei e Senhor.

 – Nós somos cristãos e proclamamos Cristo é nosso Rei, o reconhecemos e proclamamos, mas não somente na oração, no louvor, na santa missa, mas com nossas atitudes: quando perdoamos, quando respeitamos as diferenças, quando somos humildes e compassivos, quando deixamos as mágoas e o rancor de lado e quando amamos sem medida e sem esperar recompensa.

 – Cristo deve reinar, acima de tudo na nossa alma e no nosso coração. Cristo sobre todas as coisas e Deus no meio de nós.

Share
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook