O caminho de Emaús
 
Pe V. Scaravelli, c.s.
 
As três leituras deste domingo proclamam o anúncio fundamental da nossa fé, o kerigma: “Jesus Cristo é o Filho de Deus que morreu  por nossos pecados e Ressuscitou”.
 
O evangelho relata o episódio dos discípulos de Emaús. Emaús é o caminho que ensina o retorno à Fé através da escuta da Palavra de Deus e da participação na Eucaristia.
 
A cena de Emaús acontece um pouco antes do anoitecer. Os dois discípulos caminhavam decepcionados, cheios de dúvidas e pior ainda, tristes. O túmulo vazio era o fim definitivo de uma esperança: “Nós esperávamos que Ele fosse libertar Israel…”.
Na vida daqueles dois, a luz da fé e da esperança começava a se apagar (anoitecer). É quando aparece Jesus para acender a fé, a partir das Escrituras. “Não estava ardendo o nosso coração quando Ele nos explicava as Escrituras?”  Quando alguém entra em dúvidas e se desanima, Jesus não o abandona, mas caminha com eles, lhe explica as Escrituras e parte o pão. E ao partir o pão se lhes abrem os olhos e eles reconhecem a sua  presença: através da Palavra e ao partir o Pão.
Jesus ressuscitado se faz encontro e se manifesta na Palavra e através dos sacramentos: Ele parte o pão, batiza, perdoa, unge, consagra.
 
Se não crermos na  sua ressurreição, podemos ser admiradores de Jesus, tratá-lo como um grande profeta, um filósofo, um excelente psicólogo ( livros falam desse Jesus) mas nunca seremos capazes de tê-lo como Mestre de Vida  que ilumina os corações e nos faz compreender a Palavra como fez com os discípulos de Emaús.
Sem fé é impossível acolher Jesus como Palavra viva que age em nossa vida e na igreja.
Há teólogos e muitos estudiosos que pretendem  explicar Jesus através da razão e da filosofia, e às vezes  se distanciam do Jesus  verdadeiro. Encontrei pessoas racionalistas, que tudo questionam, de tudo duvidam e ficam angustiadas porque não podem entender o mistério de Jesus. E não podem entender justamente porque não participam da comunidade, dos sacramentos, não lêem a Palavra de Deus e não partem o pão da Eucaristia. Alguém me dizia: “Eu quisera ser como essas velhinhas que todos os dias se levantam cedo para ir à missa.”. É que  tu não  vais poder comprar a fé na padaria da esquina para depois ir à missa, repartir o pão e  ler as Escrituras. O correto é o  caminho inverso. Primeiro leia e reflita a Palavra de Deus e deixe que ela te transforme, participe da comunidade e logo parte o Pão da Eucaristia com teus irmãos e depois se quiseres,  passe na padaria da esquina.
 
“Acaso não ardia o nosso coração enquanto no caminho falava conosco, e nos explicava as Escrituras”? As Escrituras não devem ser entendidas apenas como livros cheios de sabedoria religiosa, de valores morais e de poesia mas como Palavra inspirada por Deus que faz arder o nosso coração e nos transforma. A Bíblia é um livro  que fala ao homem de todos os tempos e lhe revela o sentido da vida e da morte e especialmente  revela o amor de Deus.
Reduzir a bíblia a um mero objeto de estudo  significa desprezá-la. Seria como se um namorado ao receber uma carta de amor da sua amada, se detivesse a examiná-la a partir da gramática e da sintaxe  sem perceber o amor que ela contém.
 
 Toda a Bíblia converge em Jesus. As Escrituras portanto,  devem ser lidas a partir do Kerigma: O Senhor morreu e Ressuscitou para a nossa salvação.
 
O anúncio da Ressurreição não se faz com provas científicas ou apologias simplistas, ou com  grandes discursos, mas através das Escrituras e da participação da Celebração Eucarística.
Quando os dois discípulos voltam à comunidade recebem o anúncio: “Realmente o Senhor Ressuscitou”.
No Domingo passado, quando Tomé volta à comunidade também recebe o anúncio: “Vimos o Senhor” e oito dias depois quando está com a comunidade exclama: “Meu Senhor e meu Deus”.
 
Se tu  vives  a tua fé no anoitecer,  sem muito entusiasmo, desanimado, triste, se não entendes o sentido da vida, nem da morte, e se não conheces o amor de Deus:
– Volta  à comunidade, participa assiduamente da missa, leia a Palavra de Deus diariamente e sentirás alegria ao reconhecer que Jesus está vivo e caminha ao teu lado como caminhava com os discípulos de Emaús.
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook