caminho da quaresma Um dos aspectos visíveis de que iniciamos a quaresma são as cinzas que recebemos na quarta-feira. Podemos observar muitas pessoas com esse sinal na testa, significando que estão dispostas a caminhar com Jesus rumo ao calvário e participar com ele de sua vida e destino: morte e ressurreição.

A quaresma é um tempo propício à conversão. Uma busca interior de sentido do existir, uma compreensão profunda do que é de fato ser seguidor de Jesus. Para ajudar nesta busca existem meios externos que podem nos ajudar como o Jejum, penitência, refazer um caminho de fé, confessar-se. Cada um pode escolher uma prática que o ajude no processo de crescimento interior, que poderá ser visível no cotidiano pelas atitudes, novo modo de ser e agir.

Um convite a oração, uma oração que brota do desejo de estar junto do Senhor, acompanhá-lo, para isso temos em nossas comunidades os grupos de oração, a oração do terço, as horas de adoração pessoal e comunitária, a contemplação da via-sacra, a oração em família, leitura e meditação diária do Evangelho. Caminho que nos fortalece e nos coloca em comunhão com o Senhor e com todos os sofredores do mundo. Não é uma oração desvinculada da vida, da dor, do pranto, da entrega, é uma oração que faz brotar em nós o desejo de mudar a realidade ao nosso redor. Mudar o mundo com o mesmo amor com que o Senhor nos amou.

A oração faz brotar a caridade, faz olhar ao redor o mundo que precisa de ajuda. O mundo que precisa de esperança, paz, solidariedade, presença. Quantas pessoas vivendo sozinhas, não tem amigos, não tem ninguém por elas. Quantos você conhece que vivem assim? Um país que pode oferecer tudo, mas não pode oferecer o que o Senhor plantou em cada coração para ser repartido com os irmãos. Presença não se compra de dá. Solidariedade com aqueles que ficaram em nossas cidades, distantes, necessitados de bens materiais para sobreviver. Será que temos alguma maneira de ajuda-los?

Um convite a cada um, encontrei, lendo em algumas anotações e livros que existe um costume especialmente em Minhas Gerais o jejum das palavras, pelo qual a pessoa fala o mínimo possível vive o silêncio exterior procurando a voz interior e o eco da Palavra de Deus ressoando em seu coração. Já imaginou de isso pega entre os mineiros aqui nos Estados Unidos? Creio que nosso caminho quaresmal será o mais belo que já experienciamos.

A cinzas que recebemos na quarta nos ajudam a refletir na vida como passageira, frágil, passamos como um sopro e por isso precisamos a cada dia estar preparados para o fim. A dor e sofrimento são parte do existir, e neste tempo ao comtemplar Jesus, contemplamos nossa pequenez e a brutalidade que o ser humano é capaz de praticar com outro ser humano. Contemplamos uma humanidade desumanizada pela violência de tantas formas, de tantos grupos. Que nosso coração se abra para acompanhar Jesus que está sendo, de novo, crucificado em cada cristão assassinado, em cada criança e jovem sem terra, sem chão, sem nação. Um Cristo que está sendo crucificado na vida de tantos refugiados. Um Cristo que está sendo crucificado em nações, com o Brasil, que desviam o dinheiro que deve ser destinado aos recursos da população em benefício de todos. O olhar contemplativo e capaz de mudar a realidade, não é uma contemplação estagnada, uma contemplação que leva a ação e nos perguntar o que podemos fazer e como agir?

Como as cinzas que são o símbolo do início da quaresma, nossas decisões sejam sinais de conversão, vida nova, um sinal novo de convivência com nossos irmãos e irmãos. Não deixemos passar este tempo de graça em nossa vida.

Irmã Líria Grade fsp

Share Button
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook