Zaqueo, baixinho invocado e ladrão sonhador

Pe V. Scaravelli, c.s.

Resultado de imagem para zaqueuSomos buscadores de felicidade. A própria vida humana é feita de constantes buscas, sempre com o objetivo de ser mais felizes. Buscamos uma vida melhor, dinheiro, amor, carinho, documento, paz; buscamos compreensão, reconhecimento, sucesso; alguns buscam poder. O objetivo é sempre o mesmo: ser felizes. Há quem se detêm em coisas insignificantes, e há quem busca sonhos, ideais. No fundo do nosso coração é a sede de encontrar algo ou alguém que nos plenifique. Quem procura está em movimento e estar em movimento é cultivar a esperança de encontrar algo melhor, algo novo que nos traga felicidade.

O Zaqueu do evangelho deste domingo é o chefe dos publicanos, também daquele publicano que no domingo passado batia no peito no fundo do Templo e no dizer de Jesus, voltou para casa justificado. Eles eram considerados pecadores públicos porque ademais de cobrar os impostos para o império romano, cobravam mais do estipulado pela lei. E ninguém gosta de pagar impostos e muito menos de ser roubados. Em síntese, Zaqueu era conhecido como pecador público e chefe de uma quadrilha de ladrões. Definitivamente era um homem baixinho, rico e invocado.

Mas não tudo era negativo nele. Ele tinha um sonho. Queria ver Jesus. E querer ver é muito mais que uma simples curiosidade. É a ânsia de descobrir algo novo, é uma procura intensa de algo melhor. Quando alguém diz que deseja ver a sua esposa que deixou no Brasil há cinco anos ou os filhos, é muito mais que um desejo de ver com os olhos, porque para isso o pode fazer através de fotos ou via internet. Desejo de ver, é vontade de estar juntos, tocar, abraçar, compartilhar a vida e fazer comunhão. Mais que ver com os olhos, Zaqueu buscava algo mais profundo que desse sentido à sua vida.

Todos ouvimos falar de Jesus. Muitos escutamos a Palavra de Jesus. Mas não todos vimos a Jesus. Que devemos fazer para ver Jesus? Zaqueu nos indica o caminho. Ele fez algo que somente as crianças fazem: Subir a uma árvore para ver alguém passar. Para isso, se necessita humildade, decisão e valentia. A multidão e os colegas podiam rir-se dele. Ele era conhecido pelo trabalho e por ser um homem rico. Mas ele não estava feliz com o que tinha. Sonhava algo mais e não lhe importou o bulling.

Valentia, decisão e humildade. Três virtudes que Zaqueu tinha e que nós nem sempre temos.

Quem sabe, alguma vez haja acontecido algo parecido contigo e tiveste que mostrar decisão, valentia e humildade. Alguém te ofereceu drogas, tu não aceitaste e foste motivo de burla dos amigos. Ou te convidaram para queimar a noite em boates no trago e porque não aceitaste foste causa de zombaria. Ou tuas amigas insistiram para que te deras a liberdade de pelo menos uma vez deixar a família e sair por aí a farandolar e te tomaram por chacota pela tua decisão e valentia.  Humildemente aceitaste a zombaria, mas não mudaste a tua decisão.

A Jesus lhe importa o nosso presente e o nosso futuro. Ele olha a nossa decisão, valentia e humildade. Não lhe importa o passado. “Zaqueu desça do sicômoro que esta noite quero jantar contigo”.

Partilhar uma comida era sinal de amizade, de reconciliação, de paz. Zaqueu que  sonhava algo mais, valentemente toma uma decisão durante a janta e devolveu com generosidade tudo o que havia roubado, e distribuiu a metade  dos bens que sobraram  aos pobres. Quanto deveríamos aprender de Zaqueu, os baixinhos e especialmente os grandes Zaqueus do Brasil e do mundo inteiro.

Zaqueu viu a Jesus e experimentou o amor de Deus.

Viu a Jesus e descobriu que é muito maior a alegria de quem dá com generosidade do que daquele que rouba com egoísmo.

Zaqueu, tu, eu, todos queremos ver Jesus. O primeiro passo é a decisão, o segundo a valentia e o terceiro a humildade. O quarto passo pertence a Jesus. Ele já o deu; passa por ti, e te convida a participar todos os domingos em sua casa, da sua Ceia Eucarística, sacramento de amor, de reconciliação e de salvação.

Share Button
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook