assenção

Textos: Atos 1, 1-11; Ef 1, 17-23; Marcos 16, 15-20

Ideia principal: O mistério da Ascensão do Senhor ao céu.

Síntese da mensagem: A Ascensão confirma o que as aparições do ressuscitado demonstram: que Jesus é o único Senhor e Criador ressuscitado dentre os mortos, e que ascende para receber o seu Reino (Santo Irineu). Quarenta dias depois da Ressurreição- segundo o livro dos Atos dos Apóstolos-, Jesus ascende ao Céu, ou seja, retorna ao Pai que o havia enviado ao mundo. Em muitos países este mistério se celebra não na quinta-feira, mas hoje, no domingo seguinte. A Ascensão do Senhor marca o cumprimento da salvação iniciada com a Encarnação.

Pontos da ideia principal:

Em primeiro lugar, quem ascende ao céu? O mesmo que veio na carne mortal, Jesus. Veio na terra para excitar com a sua presença o nosso amor. E depois foi embora para que o busquemos com saudades, como um imã necessita tomar distancia para poder atrair algo a si. Ascende Cristo que é Cabeça da Igreja e com Ele ascende uma parte de nós, a humanidade que Ele nos “roubou”. Ascende com o mesmo corpo que na sua vida terrenal, mas agora glorioso. A nossa pobre natureza humana se eleva sobre os anjos ao céu como Ele, ao trono de Deus. Também nós ascenderemos. Por isso este mistério glorioso é motivo de um grande gozo interior, que nos faz mais ligeira a vida com as suas dores e sofrimentos. São Leão Magno explica que com este mistério se proclama não somente a imortalidade da alma, mas também a da carne. “Hoje, de fato, não somente estamos confirmados como possuidores do paraíso, mas também penetramos em Cristo nas alturas dos céus” (De Ascensione Domini, Tractatus 73,2.4). A Ascensão nos diz que em Cristo a nossa humanidade é elevada às alturas de Deus; assim cada vez que rezamos, a terra se une com o Céu. E como o incenso quando se queima faz subir ao alto a sua fumaça suave e perfumada, assim quando elevamos ao Senhor a nossa fervorosa oração cheia de confiança a Cristo, a qual atravessa os céus e alcança o Trono de Deus, e é por Ele escutada e satisfeita.

Em segundo lugar, por que e para que ascende? Porque já cumpriu a sua missão na terra e agora, começa a sua missão de mediador sentado à direita do seu Pai Deus. Deus Pai o entronizou como Rei para presidir a história desde o trono celestial. Sentado está, como símbolo do guerreiro que descansa depois da sua vitória. Não foi embora para se afastar da nossa pequenez, mas para pormos a nossa esperança em chegar, como membros seus, onde Ele, a nossa cabeça e principio, precedeu-nos. A Ascensão não é anúncio de uma “ausência”, mas de uma “presença”. Como diz o prefacio I da Ascensão: “Não subiu ao céu para abandonar este mundo”.  Continua presente, com uma presença misteriosa e invisível, mais real inclusive do que a física ou a geografia que tinha antes da sua Páscoa. Está presente também com outro protagonista, também invisível, o Espírito Santo, o qual Jesus prometeu enviar como “força do alto” e cuja vinda sobre a Igreja nós celebraremos de um modo especial no domingo que vem.

Finalmente, qual tarefa nos deixa? Se por um lado deixou tristes os apóstolos e também nós, pois já não o veremos com os olhos corporais, por outro, deixou-nos uma tarefa bem concreta. A tarefa que nos deixou foi: “Ide ao mundo inteiro, anunciai o evangelho a toda criatura. O que crer e for batizado será salvo. O que não crer será condenado”. Portanto, o mistério da Ascensão traz consigo o mandado da evangelização, isto é, ir pelo mundo todo anunciando o seu evangelho de salvação. Portanto, embora Cristo esteja sentado à direita do Pai, a Igreja está de pé, em missão, com o evangelho e a Eucaristia nas mãos. Não podemos ficar olhando para o céu, como aqueles rapazes galileus. Este mistério da evangelização vai desde o mistério da Ascensão à Parusia, isto é, até quando voltar de novo na sua glória, na sua segunda vinda. Se a nossa pregação provoque expulsão dos demônios, o dom das novas línguas, a invulnerabilidade de perigos físicos? Pois Jesus nos prometeu isso no evangelho de hoje. E eu creio nisso. Quantos demônios saem pregando da alma para as pessoas as que pregamos! Quantos nos entendem ao ir a lugares inóspitos onde falam outras línguas! De quantos perigos nos salva o Senhor quem somos os seus evangelizadores!

Para refletir: Anseio o céu ou a terra? Penso mais no céu ou na terra? Luto por chegar nesse céu prometido onde Cristo está me esperando? Estou interessado em que todos cheguem nesse céu ou sou indiferente que exista gente que não lhes interessa o céu ou olhar para cima?

Para rezar: Senhor, obrigado por nos abrir as portas do céu e ter entrado com a vossa humanidade. Esperai-me na porta quando eu também ressuscitar. Que os meus olhos olhem sempre para o céu, mas com os meus pés calçados e firmes na terra, para levar a vossa mensagem de salvação.

Qualquer sugestão ou dúvida podem se comunicar com o padre Antonio neste e-mail: arivero@legionaries.org

fonte: zenit.org

Share Button
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2014 Apostolado Brasileiro | Unindo Católicos Brasileiros na Grande Boston.
Siga-nos:                   

Facebook